www.cozinhadamarcia.com.br

Perguntei a uma amiga se achava que ao descrever as refeições que os municípios e estados de outros países oferecem para as suas crianças estaria me posicionando de modo crítico ao que é oferecido nas escolas estaduais e municipais na cidade de São Paulo, – as quais devo dizer ainda não pesquisei a fundo. Sobre o assunto sei um pouco, muito mais devido à crise que o próprio governo causou ao não alimentar as crianças, acrescido ao problema crônico de má fiscalização do desvio de comida do que por ouvir falar em inovações na área.

A resposta foi boa, sempre que falamos de alimentação infantil, principalmente em lugares onde não existe carência estamos nos contrapondo automaticamente ainda que não ostensivamente aos sistemas onde oferece-se no lugar de almoço uma substituição à refeição usual da cultura local. No Brasil almoço quer dizer arroz com feijão, um legume, uma carne se possível e uma salada. Mas em São Paulo, inventaram uma expressão horrível: merenda seca para o que é servido no lugar da refeição, são bolachas e um refresco feito de água, açúcar e pequeno ou nenhum percentual de fruta – o mais barato.

Semana passada mostrei o que as crianças comem em uma região industrial próxima de Paris. Leia aqui: Outros lugares, o cardápio de almoço em uma escola na França

Agora mostro o cardápio das escolas municipais no condado de Jefferson, em West Virginia, um dos estados com menores PIBs dos Estados Unidos, está em 40o lugar entre 51 estados, de acordo com a Wikipedia. Próximo Washington, a capital do país, a sua capital é Charlestown. Um condado equivale a um município no brasileiro.

O café da manhã e almoço do menu oferecem o que departamento de nutrição do governo estadual classifica como adequado. Há uma mistura entre comida fresca e refrescos de caixinha, leite para beber, e tem frutas frescas e enlatadas de sobremesa.

Veja aqui o link para a página com os cardápios

Link para a Wikipedia com os estados norte-americanos listados de acordo com o tamanho do PIB

Interessante como ao ler o cardápio nota-se que pela manhã as crianças comem muitos pães doces, panquecas, waffles e ovos mexidos. Bacon e salsichas estão fora da lista, o que é bom devido ao alto índice de sódio e gorduras. No almoço estão os grandes hits da comida americana associada à grande indústria – nuggets de frango, barrinhas de peixe, hambúrguer, muita batata frita, brócolis e cenouras com uma pastinha para acompanhar. Sexta-feira é dia de pizza, o que é muito simpático. Adoraria poder dizer que essa lista é saudável e ensina as crianças a consumirem alimentos variados e a enriquecem a sua cultura alimentar. Não é o caso, mas o cardápio está provavelmente em total acordo com o que as famílias americanas da região normalmente comem e, para as famílias de imigrantes é uma porta de entrada para a nova cultura local, diferente do que é preparado em casa.

Os créditos da imagem: Placa comemoratica da fundação em 1801 do Condado de Jefferson (West Virginia), autor Muhranoff, uso da foto para publicação liberado pelo Creative Commons.