Nem sempre quando preparo um rosbife tenho tempo
para deixá-lo com o sabor intenso que eu quero, e com o centro da carne na cor ideal. Acabo, com freqüência, comendo a carne um pouco menos passada do que gostaria. Alguns cortes, como a fraldinha, a alcatra e o contrafilé, ainda que essa não seja a recomendação ideal, segundo os grandes carnívoros que conheço, atendem perfeitamente ao meu paladar quando preparados dessa maneira.

A alcatra da receita ganhou a sua primeira cor dourada em uma chapa de ferro muito, mas muito quente. Nesse momento também foi temperada com bastante pimenta-do-reino e um pouco de sal grosso. Em seguida, deixei que esfriasse, e a protegi do frio da geladeira dentro de um recipiente bem tampado. Guardei na geladeira por um dia e, no jantar do dia seguinte, terminei de dourar a carne de todos os lados. Ficou do jeito que gosto.