A França tem uma broa de queijo muito especial, faz um enorme sucesso, é servido como aperitivo, em restaurantes, tem gente que faz em casa para os amigos e, os estrangeiros, sobretudo os norte-americanos acham-no extraordinário. Como um povo com uma vida comunitária muito ativa, para tudo eles formam grupos – para estudar, para bordar e para cozinhar e para isso tem um hábito muito interessante: um grupo de amigos compra um livro de receitas e, uma vez por semana, se encontram para fazer uma das receitas. Assim experimentam todas as suas receitas até a última página. Aquilo que a autora do blog Julie e Julia fez, aprendendo a preparar as receitas do livro de Julia Child, Simone Beck e Louisette Bertholle, Mastering de art of french cooking, em uma tradução literal quer dizer dominando a arte da cozinha francesa, de 1961, é até hoje um dos grandes sucessos editoriais e influenciou várias gerações de donas de casa nos Estados Unidos.
O gougère , como se chama o pão de queijo francês, é de fato muito gostoso, a massa é preparada com uma boa dose de queijo gruyère, um queijo prato com sabor acentuado. Não o temos aqui, o mais perto seria o nosso queijo tipo estepe ou talvez uma mistura de tipos diferentes, um pouco do mineiro curado, um pouco de queijo tipo estepe e bem pouco de queijo parmesão. Mas, temos e faz tempo… a broa de milho.
O gougère é feito com a mesma massa da broa, só que no lugar do fubá apenas farinha de trigo e queijo, bastante para ficar com gosto bem forte. A massa é macia, gostosa de preparar e é uma oportunidade de servir algo diferente em uma festa de família ou para os amigos. O resto do jantar você pode comprar pronto, afinal é bom não exagerar nas prendas do lar!