www.cozinhadamarcia.com.br

Antes de falar da massa prefiro falar da torta salgada. Existem muitos tipos e cada um recebe um nome diferente de acordo com o recheio. A quiche por exemplo é uma torta de origem francesa com pouco recheio, normalmente preparado com creme de leite e ovos que nem precisa de farinha para engrossar. Os sabores clássicos servidos por lá são o alho porró e a famosa Quiche Lorraine que tem o fundo da massa coberto com fatias de bacon e por cima o creme com um pouco de queijo gruyère, um queijo tipo prato que pode ser usado em seu lugar no Brasil.

Esse tipo de torta é bem baixinha com a massa brisée que mistura qualquer quantidade de farinha com a metade dessa medida de manteiga salgada gelada cortada em pedacinhos e mais duas colheres de água gelada. Está pronta a massa – só resta abrir com um rolo sobre uma tábua polvilhada com farinha e colocar sobre a forma. O truque é deixar na geladeira enquanto arruma o recheio.

Veja aqui como preparar o recheio sem farinha de trigo

www.cozinhadamarcia.com.brNa região sudeste a torta típica é o empadão. Agigantamento da delicada porção de uma empada, que pode ser comida em duas ou três mordidas. Tem ainda a empadinha para ser colocada na boca ou inteira e de uma só vez, normalmente servida em festas, são um clássico das festas de família, dos botequins onde ficam expostas em vitrines e também expostas à controvérsia se é saudável ou não comê-las, devido ao tempo que ficam nas estufas de vidro para guardarem o calor do forno onde assaram. Principalmente as de camarão sofrem muito preconceito, tidas como mais passíveis de sofrer com o calor. Raramente, no entanto, duram tanto na vitrine a ponto de estragar, afinal nada melhor que uma empada no lugar do almoço com um suco ou mate gelado em pleno verão carioca.

No Rio de Janeiro, onde a influência da gastronomia portuguesa é muito presente, empadinhas, empadões e empadas são preparadas com uma massa própria, chamada de massa podre, bem macia. Antigamente era feita com banha de porco. Hoje com manteiga ou gordura vegetal. Os recheios tradicionais são frango, palmito, camarão, e queijo, este só nas empadas e empadinhas.

www.cozinhadamarcia.com.brTambém pode ser utilizada na receita de pastel de nata que é doce. É só adequar a quantidade de sal ou acrescentar um pouco de açúcar.

Veja aqui a receita tradicional da massa de empadinha

Veja aqui a receita do empadão de frango

Assista ao vídeo com a receita e o modo de fazer da massa da torta de frango

Agora, a receita de Torta de tomates e sementes da foto utiliza uma massa comprada pronta, a massa filo. Fina como folhas de papel, ela é vendida congelada nos supermercados em São Paulo. Sempre que uma receita recomendar a massa filo, pode usar a massa folheada no seu lugar. Não é igual, mas pode usar que é uma boa massa para tortas de frutas e de salgados. As duas tem a vantagem de estarem prontas e congeladas.

www.cozinhadamarcia.com.brPara quem não conhece – filo é a massa utilizada na confeitaria do Oriente Médio, delicada, na hora de assar deve-se pincelar manteiga entre cada uma das camadas de massa. Massa folheada é um tipo que tem uma grande quantidade de manteiga é amassada de uma certa maneira durante o seu preparo e que desfolha enquanto assa. Dá pouco trabalho mas demora muito tempo porque a massa precisa descansar depois de ser esticada por diversas vezes.

A filo é muito boa para pequenas entradas ou uma tortinha como a da receita que pode ser cortada em pedaços pequenos e servida como aperitivo ou acompanhamento para uma salada.

Veja aqui a receita da Torta de tomate e sementes @cozinhadamarcia

Acompanhe a #cozinhadamarcia no Instagram para ver mais receitas fáceis de fazer e bem leves