Sempre achei um o chuchu muito sem graça. Não sei dizer se era por conta de um cardápio muito organizado durante a minha infância ou porque todos dizem que são sem gosto. Cresci na praia do Leme no Rio de Janeiro. Naquela época, lá perto do Forte Duque de Caxias tinhas às segundas-feiras uma feira livre. Minha mãe comprava as verduras, os legumes e frutas e um pouco de peixe e camarão miúdo, para servir no almoço com chuchu refogadinho com um pouco de alho, cebola e tomate. Acho que almocei esse prato até sair de casa anos depois. Recentemente, dei de cozinhá-los sem água. Só no bafo. E não é que o seu gosto, um pouco rústico, quase de capim, mas ainda assim interessante, apareceu!