www.cozinhadamarcia.com.br

Saímos para almoçar no restaurante do bairro, numa rua larga paralela ao Rio Sena, Quai Conti, não é como uma praia, não se vê o rio escondido por avenidas e abaixo do nível das muretas de pedra e tijolos que o seguem. Além disso, estamos no fim do inverno e de estrangeiro por aqui nesse bairro só mesmo os estudantes. A maioria são franceses. A comida no almoço é boa. E pela quantidade tem um preço justo. Comemos o almoço executivo que aqui chamam de fórmula, você escolhe ou uma entrada e um prato principal ou um prato principal e uma sobremesa. As opções eram boas.

O que achei interessante é como a prática faz com que o cardápio se organize de modo que todos os pratos combinam entre si. E, todos são bem temperados, com muita pimenta do reino. Esse é talvez o condimento mais importante da cozinha francesa, utilizam também  muitas ervas como o tomilho. O verdureiro no mercado quando pergunto por uma declina uma lista na hora, coentro, alecrim, salsa, cebolinha francesa, cerefólio – pouco usado por nós, e outras que combinam com mostrada, com vinho tinho, ou outros molhos. O segredo está mesmo nos molhos e, como a comida é de bistrô, vem sempre com um pouco de manteiga e creme de leite. Muito bom.

No dia o cardápio tinha Supremo de galinha d’angola,  preparada com molho de vinho e champinhons e um pouco de creme de leite servido com arroz. A segunda escolha chama-se um pavé – literalmente um paralelepípedo, um pedaço de carne grelhada com bastante pimenta do reino e acompanhada por um aligot, purê de batata batido com queijo, na sua origem, antes das batatas chegarem aqui na França no século XVII, faziam com miolo de pão, tipo um fondue de queijo – devia ser muito gostoso também.

O terceiro era um bife a milanesa – nem prestei atenção como me pareceu mais normal, e além disso frito. Na sobremesa torta de maçã. Na verdade meu companheiro de mesa foi quem pediu, não ando muito interessada por esses doces de bistrô, tiramisú e crème brulée. Mas é bem simpático, a ideia da fórmula com preço fixo é enganadora, uma vez que a ela se soma o vinho, a água mineral e o cafezinho. Em época sem turistas todos somos iguais e bem tratados o que é animador.