www.cozinhadamarcia.com.br

Assar um peixe é um dos trabalhos mais fáceis da cozinha, não sei muito bem por que razão, talvez pelo cheiro, talvez pelo tamanho, um peixe enorme com mais de dois quilos tem apenas 60% de carne, sempre acho que vai dar um trabalhão e me engano. É preciso prestar atenção na hora de comprar, a cabeça e a coluna vertebral são pesadas e, com frequência me esqueço de levar isso em conta. A chatice vem depois quando saio correndo para preparar outros e outros complementos e comprar muitos pães.

A cabeça do robalo, no entanto, é compacta e alongada e pesa pouco. É por isso também que gosto de comprar um robalo para assar, além disso, quando o peixe está fresco a sua carne é compacta como a de uma lagosta e macia. Não cheira muito a maresia na hora de ser temperado, o que eu não gosto porque me deixa insegura, fico pensando se o peixe está bom ou se vou acabar intoxicando a família. O que é pura bobagem.

O robalo eu gosto de abrir pelas costas, quer dizer, peço na peixaria para o limparem e prepararem. E depois é só encher de temperos, em geral uma cebola cortada bem fina, tomates, pedaços de pimentão, louro – mania de carioca de colocar folhas de louro em tudo, mas eu sinto falta do sabor de fundo que ele deixa na boca. Esfrego a pele por fora com sal e limão e é só colocar no forno previamente aquecido por 45 minutos.

A mesma receita pode ser preparada na churrasqueira.

Clique para ver a receita de Robalo recheado

O novo libro da Marcia tem receitas de entradinhas e docinhos. Saiba mais 

Veja sugestões de fogões