www.cozinhadamarcia.com.br

Estive no Mercado Central aqui em São Paulo, já faz uns dois meses, almocei em ótima companhia e ainda fizemos uma visita guiada passando por diferentes estandes. Gostei muito, foi parte de um empreendimento – não consigo achar palavra melhor adequada do que essa, especializado em promover as qualidades e produtos de uma determinada região. A cada vez almoçam em outra cidade, tem um chef convidado para apresentar ingredientes e produtores locais. O trabalho é dedicado e vão longe… já estiveram no interior de São Paulo, na lindíssima Fazenda Santa Gertrudes, em Florianópolis e passaram por São Paulo, capital, e quem sabe para onde irão.

A Gastronomade, como o encontro é chamado, tem como objetivo divulgar os produtos locais e fazem isso em muitos países. Como é uma oportunidade rara de encontrar pessoas com interesses semelhantes, a minha sugestão é que  antes de viajar consultem o site brasileiro e o internacional também.

Veja o site da Gastronomade Brasil 

Nesse dia eu comprei uma alheira em um dos estandes do Mercadão, como o chamamos aqui. As alheiras são um tipo de embutido que tem muito alho, misturado com farinha e outros temperos como salsa e cebolinha. A que eu comprei tinha um pouco de carne de porco. O que não faz parte da receita correta, uma vez que foram criadas pelos cristãos novos para enganar a Inquisição em Portugal e na Espanha, onde a partir de 1492, bem no ano em que o Cristóvão Colombo descobriu a América, todos os judeus e muçulmanos foram convertidos à força ao cristianismo e, quem não gostasse, poderia negociar a peso de ouro a sua partida. O que muitos fizeram voltando para os países do Império Otomano, de onde haviam partido 800 anos antes.

A alheira, deliciosa, faz parte de uma lista de pratos que eram usados ou para enganar a Igreja ou para ser usados como teste pela Inquisição, como é o caso dos pratos espanhóis e do sul da França conhecidos como mar e montanha, que misturam carne de porco e peixe, tão em moda hoje em dia.

A alheira é o que se pode chamar um esforço gastronômico que deu certo. Se a receita começou a ser difundida por razões políticas, após a conversão obrigatória, era muito importante para os cristãos novos mostrarem que comiam embutidos. Os embutidos são preparados com carne de porco e, tanto cristãos quanto muçulmanos, são proibidos de consumi-la. Por outro lado, são uma parte importante da dieta ibérica, e era imprescindível que estivessem em suas mesas, evitando-se assim que fossem denunciados como mal cristãos aos tribunais da Inquisição e, em muitos casos, queimados nas fogueiras em autos-da-fé.

Veja a receita de alheira com salada de tomates da Cozinha da Marcia.

www.cozinhadamarcia.com.br