Isso mesmo, estou falando do ato de nos aproximarmos, ou melhor, aproximarmos os nossos narizes de um prato com frutas, de uma pilha de tomates ou de um maço de salsa e cebolinha. Qual foi a última vez que eu cheguei bem perto de uma couve ou brócolis?

O cheiro e a cor são junto com o grau de firmeza são os indicadores de frescor e qualidade de legumes e frutas. A cor ainda pode variar um pouco, afinal a natureza não tem produção em série. Mas, os cheiros… esses são extraordinários e nos contam sempre o que estamos comendo. E não  me refiro apenas se estão podres ou frescos. Ao contrário, refiro-me à informações de caráter mais privado como o cheiro de mato, de chuva, de frescor e até de excesso de inseticidas e pesticidas.

Por isso recomendo que ao chegar a uma barraca na feira, de uma cheiradinha nas uvas, nos pêssegos ou no brócolis.