www.cozinhadamarcia.com.br

Ando com a cabeça, e as pesquisas, no que acontecia por aqui durante o século XVIII, isso acontece porque no momento estou buscando receitas e modos de cozinhar do Brasil colônia. Temos muitas histórias sobre a mesa brasileira, no entanto, quanto mais eu leio mais eu percebo certo exagero sobre o cotidiano daquele período. Aos poucos estou compondo um retrato que era mais pobre ou talvez rústico seja a palavra correta, do que aquele que imaginamos.Em se plantando, pouca comida dava, ao contrário de como havia sido dito na primeira carta enviada ao rei de Portugal pelo escrivão da expedição de Pedro Álvares Cabral. Muita formiga e chuvas torrenciais abalavam qualquer tentativa de plantar uma hortinha.

 Ainda assim, Portugal tinha uma preocupação com a expansão da variedade do plantio dos alimentos no país, algumas vezes explorava a diversidade dos produtos importantes para a sobrevivência, e permitia que se plantasse quiabos e inhames importados da África com o objetivo de melhorar a alimentação da população.  Em outras ocasiões, preocupavam-se com o negócio colonial, a importação das mudas de café resultou de uma delas. Trouxeram frutas como a banana de suas colônias africanas e ainda as mangas da Ásia; aipos, ervas-cidreiras, salsões e alfaces chegaram por aqui também com o objetivo de enriquecer a dieta local.

Um dos lugares que coordenava essa adaptação das plantas era o Jardim Botânico do Rio de Janeiro, existiam outros locais e inclusive fazendas para teste de sementes. No Horto Florestal tinha e ainda tem um lugar onde vendem sementes e, por enquanto se morou em casas, uma pequena horta no quintal abastecia as necessidades do dia a dia. Pena que o uso da horta aos poucos andou desaparecendo, mas ainda existe uma esperança e, quem sabe, uma volta triunfal. Os temperos já voltam a enfeitar as cozinhas em vasinhos, e nas varandas dos prédios tem muita gente plantando frutas e alguns legumes.

 O frango do jardim, que dou a receita adiante, foi preparado levando em consideração a riqueza de alimentos que juntos fazem um prato melhor, mais saboroso e mais, por que não dizer, vistoso. Acho que esse é um princípio que deve ser considerado quando preparamos uma massa, uma lasanha vegetariana com tomates ou quando servimos frutas de sobremesa. Diria que além de mais sabor levamos equilíbrio aos pratos e, na cozinha, esse é um dos principais pontos para o sucesso.

Clique para ver a receita do Frango do jardim.

Veja mais receitas de aves da Cozinha da Marcia.

Chegou o livro de receitas da Marcia: Brigadeiros e Bolinhas, receitas doces e salgadas de dar água na boca!