www.cozinhadamarcia.com.br

O suspiro perfeito, aquele duro por fora e molhe por dentro precisa ser preparado com uma massa bem densa e com uma pequena ajuda de um amido ou fécula, pode ser o amido de milho, a fécula de mandioca que chamamos de polvilho ou a fécula de batata. Muitas pessoas utilizam o açúcar de confeiteiro que nada mais é uma mistura de açúcar e amido de milho (maisena).

A massa de claras batidas com açúcar e o amido pode ganhar corantes em gel, sabores como o chocolate ou a baunilha em pó, canela, noz moscada, colorau, cúrcuma, gengibre seco e o que mais se quiser desde que em pó.

O macarron – o suspiro francês colorido e recheado com cremes de mil e dez sabores diferentes,  tem sua receita básica feita com uma mistura de amêndoas em pó e açúcar de confeiteiro. Na cidade de São Paulo existem ótimos confeiteiros especializados. Mas também dá para fazer em casa. Eu não faço, compro pronto. Mas faço suspiros gigantes que sirvo no lugar de bolos. Suspiro é um doce típico da primavera na Europa quando as galinhas voltam a ciscar no quintal (as de criação orgânica e certificadas etc – perdão pela ironia).

Para o suspiro ficar no ponto certo e permanecer branquinho a temperatura do forno precisa estar muito baixa; o que em geral só é possível utilizando um forno profissional ou um fogão fabricado fora do Brasil. A razão é simples – fornos estrangeiros são melhor insulados e aceitam temperaturas bem mais baixas que as dos fornos nacionais. A temperatura correta para assar o suspiro é de 120 graus Celsius ou até mais baixa, trata-se menos de assar do que secar os suspiros.

Quer fazer suspiros em casa? Coloque uma colher de pau na porta do forno, assim o excesso de calor sai e a temperatura fica mais baixa.

Veja a receita dowww.cozinhadamarcia.com.brs suspiros, clique

Veja porque o doce mais conhecido do mundo feito com suspiros chama-se Pavlova, clique