Ou como montar um prato de restaurante em casa

Outro dia uma internauta me perguntou se eu não sabia que ela tinha pouco tempo para cozinhar. De quebra, ainda sugeriu que eu ensinasse receitas
bem simples. Fiquei meio sem ação, uma vez que me esforço por fazer receitas simples de se preparar, o que não quer dizer que devo abrir uma lata ou pacote de
alguma coisa, por exemplo, eu faço os meus caldos – demoram apenas 20 minutos em uma panela de pressão.

Quando comecei a cozinhar costumava fazer testes, preparava pratos que cozinhariam ou assariam em apenas 15 minutos ou então fazia substituições: a sopa demora na panela de pressão o tempo que levo para tomar banho.  O feijão demorava o banho completo com direito a cabeça lavada.

Depois prossegui com um gosto enorme por saladas. Não queria comer sempre a mesma salada, por isso passei a preparar pequenas conservas com azeitonas, deixar as alfaces lavadas e bem sequinhas em caixas plásticas na geladeira.  Escolho sempre dois ou tres tipos de folhas para a salada não ficar muito sem graça.

Acho que a bronca foi injusta, eu também trabalho, e também aprendi que um bom método garante um jantar gostoso e elegante. No momento, reduzi mais ainda o trabalho. Aplico
para qualquer refeição o mesmo jeitinho: preparo pratos compostos. Coloco em um prato um tomate cortado mais uma fatia de pão tipo italiano, espalho algumas azeitonas e um pedaço de berinjelas que fiz no forno em outra ocasião.  Tempero com azeite e sal grosso e sirvo como entrada.

Para as sobremesas utilizo pratos muito maiores que o doce e faço pequenos arranjos: uma bolacha, um morango e um pedacinho de marmelada ou um quadradinho de bolo polvilhado com cacau, uma pitada de sal, meio círculo de calda de chocolate, um pelota de nutella e sorvete de limão, que eu tinha em casa, mas pode usar outro sabor. Recomendo o de tangerina. Complicado? Nada disso. Repare como mexi o braço apenas seis vezes: 1 – peguei os pratinhos; 2 – cortei e arrumei o bolo; 3 – espalhei a calda; 4 – arrumei a porção de Nutella;  5 –  polvilhei o sal e 6 – polvilhei o bolo com cacau. Vai, fiz sete movimentos, ao servir o sorvete.

Ao utilizar a lógica da preparação em etapas, como em uma linha de montagem, os restaurantes economizam muito tempo.  Ao se deslocar, em casa, o momento da preparação da comida também. Lembre-se que o jantar de hoje deve ser o almoço de amanhã.