Sou carioca da gema, porém abandonei há muitos anos a cidade onde cresci. Volta e meia faço planos de retornar ao Rio, mas a cada novidade no meu dia-a-dia o simples ato de pegar um avião acaba deixado de lado. Resolvi retomar as minhas raízes. E assim ando um pouco mais pelas ruas do Rio de Janeiro.

Semana passada fui almoçar no Celeiro, no Leblon, um restaurante que gosto muito. Consegue reunir moradores locais e visitantes de outros estados, estes facilmente reconhecidos por suas sandalinhas rasteiras, havaianas e sapatilhas em um dia típico do inverno carioca. Os amenos 24 graus são qualificados pelos moradores como um dia com certa friagem no ar e, portanto, perfeito para vestir jeans e botas. Ali vejo umas caras conhecidas, nem sempre as localizo no meu passado, mas sempre tenho a impressão que cheguei em casa.

A comida é ótima, o cardápio estável, permanece inalterado e assim posso sempre provar novamente as suas muitas saladas de grãos como quinua, cevadinha, bulgur, diferentes pastéis assados e quiches, sopas gostosas e coloridas como a de beterraba ou branquinhas como o creme de palmito engrossado com batatas, uma raridade corajosa em dias de fusion food, real brazilian roots e muitos temperos exóticos. O restaurante tem ainda uma vitrine cheia de sobremesas, o que faz dele um natural um pouco mais flexível. Quem almoça mais cedo ainda consegue provar os pães. Pela descrição parece simples, mas a diferença está na qualidade da comida. É caro para um restaurante a quilo, mas é uma delícia.

Celeiro
Rua Dias Ferreira, 199
Tel.: 21/2274-7843
$$$
Mapa