As madalenas ficaram muito famosas depois que o escritor francês Marcel Proust dedicou-lhes uma parte importante do seu livro “Em busca do tempo perdido”.
Algumas vezes um cozinheiro enlouquece e vira um ser humano obstinado em busca da receita ideal. Outras vezes persegue um ingrediente, outras ainda, treina uma técnica de cozinha até todos à sua volta não agüentarem mais comer as mil e duas variações de um pão ou experimentarem caldas diferentes para um pudim.
A minha obsessão com os bolinhos é de longa data. Gosto do seu formato de concha. Gosto também da brilhante descrição de Proust do cheiro e do gosto das madalenas em Combray. Os bolinhos são deliciosos, impossível comer só um.