www.cozinhadamarcia.com.br

O problema das Expovinis, aqui em São Paulo, é que nunca dá tempo de beber e informar as novidades antes da feira terminar. Ela dura pouco, apenas três dias e, para quem aprecia, ou quer aprender mais sobre a bebida, é um bom lugar para começar. Na verdade, acho até melhor ir primeiro até lá, conversar com os sommeliers das vinícolas e só então programar visitas aos  vinhedos aqui na região da Serra Gaúcha ou em outros países. A feira é quase uma visita à caves diferentes onde sempre se aprende bastante. Assim, é possível chegar um pouco mais experimentado às vinícolas sem achar que tudo é uma maravilha e principalmente sem formar um paladar de longo prazo.

Esse ano fiz uma visita diferente, fui a alguns representantes, mas parei mais um pouco em um deles. Estava buscando uma boa novidade para uma cozinheira, eu não sou enóloga e para casar um vinho, primeiro escolho a comida. Depois penso como poderia cescer os sabores de um prato e de um vinho. A visita foi pontual porque como fico na cozinha, eu espero contar com o conhecimento de um sommelier para bons casamentos, ups, harmonizações.

Alguns supermercados e quase todas as lojas de vinho indicam o que comprar a partir de um cardápio. O importante é informar quais são os temperos de cada prato para permitir ao sommelier fazer melhor indicação. Sempre informo a média de preço que acho razoável também, assim ninguém perde tempo.

Desta vez escolhi o meu predileto para o dia a dia, um vinho espanhol, um pouco mais estruturado, da vinícola Tiñedo, Calan 2, envelhece em barris de carvalho francês onde ganha taninos e ganha nuances de frutas vermelhas como cereja e tabaco. O sabor é bem claro, é interessante também, seu aroma logo lembra pratos com carnes com molhos, mas nada muito sério como uma perna de carneiro, mais adequado com uma massa, em ocasiões bem informais.  O rótulo é lindo, uma colagem com ares românticos. Não é um vinho para se beber como quem não quer nada, enquanto o jantar não vem, tem um pouco de tanino que trava a língua e que quando bebido com a comida solta todo o seu sabor.

Calan 2 é importado pela Domno, a importadora de vinhos da Famiglia Valduga, grande produtora e exportadora de vinhos nacionais.